Este blog tem por finalidade, homenagear consagrados poetas e escritores e, os notáveis poetas da internet.
A todos nosso carinho e admiração.

Clube de Poetas









domingo, 17 de julho de 2011

VENINA M SANTOS (ARIANE EVANS)


Seu nome é Venina Maria Santos, a nossa querida poeta Arianne Evans.
Natural de Nova Fátima, pequenina cidade do Norte do Paraná, de onde saiu ainda adolescente... Morou em Londrina por 26 anos. Foi membro da "Casa do Poeta",
participou de murais de poesias, de um livro de coletâneas e de uma Bienal, com o livro de poesias intitulado “FLOCOS DE SONHOS”. Ao mudar-se para Curitiba em 1990 escreveu para jornais de bairros e teve poesias publicadas em algumas revistas.
Arianne é uma pessoa alegre, carinhosa e sensível. Consciente da terrena viagem, ela sabe que não se deve depender de nada ou de ninguém para conquistar a felicidade, pois ela habita em nós e basta deixá-la fluir leve e solta como borboleta colorida buscando o aroma das flores, na constante ciranda da vida.
Seu maior tesouro é a família e vê a amizade sincera como uma dádiva celeste. Gosta de caminhar descalça por bosques, do mar, da chuva... De conhecer pessoas de lugares diversos para assim conhecer um pouco do que há dentro das pessoas e aprender com as diversidades e os misticismos culturais. As diferenças são estágios de aprendizado e evolução. Também gosta de ler, ouvir músicas e, como toda sonhadora isola-se do mundo para escrever.
Enigmática é sua alma-poeta, qual um quartzo variantes prismas sob a luz do Sol... E em noites de lua crescente, um ser que acredita no perdão voa qual pássaro de luz, nas asas líricas da inspiração!


Anna Peralva




OUÇO TUA VOZ, NO SILÊNCIO...
Arianne Evans

Há tanto tempo te espero,
há tanto tempo te quero...
Eu sinto que tu existes!

Meu coração tão vazio
vaga qual vento vadio
sem esperanças e triste...

Somente em sonhos te vejo
sinto o gosto do teu beijo...
Quisera não acordar...

És a minha fantasia,
de ti, faço poesia...
És pérola do meu mar...

Em noites cheias de estrelas,
o universo em centelhas,
sonho, em delírios, te amar...

Magia no espaço denso:
Ouço tua voz, no silêncio,
num sussurro, a me chamar...

Mas por mais que eu te invente,
te tenha em sonhos, demente,
sempre só, irei despertar...

Trabalho de arte: Marilda Ternura

Nenhum comentário:

Postar um comentário